Assaltando a pobreza: política e doutrina econômica na história do Banco Mundial (1944-2014) | Pereira | Revista de História

Resumo

O artigo discute como o Banco Mundial vinculou o debate e as práticas de desenvolvimento econômico à ideia de pobreza. Para isso, analisa a história da instituição levando em consideração a economia política internacional em que operou e sua interface com o pensamento econômico. Nele, explica-se quando e como surgiu a política de “assalto à pobreza extrema”, que instrumentos o Banco Mundial utilizou para levá-la adiante, que argumentos serviram de sustentação e que limites enfrentou nos anos 1970. Argumenta-se que essa política foi retomada e adaptada no final dos anos 1980, no bojo dos programas de ajuste estrutural, e culminou na consolidação de um novo modelo de política social ao longo dos anos 1990, sintonizado com a liberalização econômica e baseado na quantificação da pobreza e na prestação de mínimos sociais. Depois do 11 de setembro de 2001, o Banco Mundial combinou liberalização econômica e combate à pobreza com a guerra contra o terrorismo e a construção e reconstrução de Estados.

Palavras-chave

Banco Mundial; liberalismo econômico; redução da pobreza