Resumo. Neste artigo, são apresentados os pontos fundamentais para acompanhamento da discussão sobre as bases epistemológicas da educação para assentados e acampados de áreas de reforma agrária. Nesta produção, por isso mesmo, problematiza-se o que é educação, conforme o modelo dominante da educação “bancária”, e se estabelecem as diferenças entre o modelo educacional supramencionado e o da educação dos movimentos sociais. Conceitualiza-se, ademais, a pedagogia do movimento, e, indo além, apresentamos as singularidades da educação/escolarização nos espaços de assentamento e acampamento, colocando em relevo a importância das práticas pedagógicas, ou poiesis,e práticas educativas, ou práxis, para a organização do trabalho educacional coletivo.

Palavras-chave: Pedagogia do movimento, Práticas pedagógicas (poiesis), Práticas educativas (práxis).